RSS

Patética

Você percebe o quanto é ridícula quando espera, almeja, sonha, deseja, anseia por um simples “b-e-i-j-o” com todas as letras. Custa escrever “beijo” em vez de “bjo”? Já que não podemos ter nenhum contato físico, pelo menos me dê um contato virtual mais caloroso, seu maldito!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/08/2011 em Uncategorized

 

Negatividade

Nada que eu escreva será capaz de expressar o que eu sinto agora. Só sei que meu corpo dói de tristeza e cansaço.Eu não quero mais me levantar de 15 em 15 min no trabalho para ir chorar no banheiro. Não quero acordar feliz e ter o dia destruído por cara feia ou críticas que só buscam me ferir. Eu não quero trabalhar 40h, estudar 20h, manter tudo organizado, descuidar do meu corpo e da minha saúde. Eu não quero mais! Eu estou muito cansada! Eu não quero mais lutar sozinha contra mim mesma, eu sou minha pior inimiga, a mais difícil de derrotar. Preciso seriamente de ajuda profissional. Do contrário, sucumbirei a mim mesma.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16/08/2011 em Uncategorized

 

Felizaniversário…

PARE DE CHORAR E SEJA FORTE, SUA IMBECIL!

 
1 comentário

Publicado por em 11/08/2011 em Uncategorized

 

Que córneas!

Só para resumir o que foi meu encontr… minha consulta com o oftalmogista-colírio: cheguei lá toda bonitona, fantasiada de advogada bem sucedida, saia social, salto no pé e tudo mais. Até me elogiaram no trabalho, disseram que eu estava muito elegante. Mas não surtiu o mesmo efeito no Dr. Handsome. Afinal, ele usou o pronome de tratamento “SENHORA” para se referir a mim.

Na primeira consulta, eu estava toda mal arrumada, com cara de cansada, mulamba, e ele puxou conversa “extraconsulta”, fez perguntas pessoais, se eu fazia faculdade, o que eu estudava, e ainda me incentivou a curtir as festas:

– Aproveita, porque essa é a melhor fase da vida. Vá a todas as festas, depois é só responsabilidade – aconselhou-me.

Fiquei pensando se ele não iria a uma festa comigo. Quase o convidei pra ir ao festival de jazz. Mas não tenho essa cara-de-pau. Enfim, na segunda consulta, ele observou meus exames e, sem tirar os olhos dos resultados, dizia:

– Nossa, muito bom!

Próximo resultado:

– Excelente!

Outro resultado:

– Fantástico!

E eu lá ouvindo as considerações dele a respeito dos meus lindos olhos. Fiquei imaginando, o máximo que ele deve ter pensado de mim quando saí do consultório deve ter sido: “Uau, que córneas!”.

 
2 Comentários

Publicado por em 06/08/2011 em Uncategorized

 

Amizade risonha

Eu: “Hoje vou visitar meu oftalmologista. Ele é um CO-LÍ-RIO!!!”.

Amimiga: “Mostra uma foto minha pra ele e conta que eu adoro exames oSculares!”.

Ri tanto… Amiga é pra essas coisas.

 
1 comentário

Publicado por em 03/08/2011 em Uncategorized

 

Indiferente

Ela disse que não é obrigada a me amar só porque somos do mesmo sangue. Pois, então, adivinhe? Eu também não! Cansei das brigas, picuinhas, implicâncias e acusações carregadas de incompreensão e ódio do passado. Se ela não é capaz de superar, eu lamento, porque eu VOU superar, e eu VOU ser feliz, e eu VOU seguir minha vida sem irmã nenhuma.

Depois que meus pais falecerem, serei eu por mim mesma. Isso já não me entristece, porque é melhor viver sozinha do que contar com quem só quer me prejudicar. Não vou ficar alimentando ódio, mas também não vou mais sofrer por ser odiada, incompreendida e mal quista. Conquistaram a minha indiferença. Parabéns!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/08/2011 em Uncategorized

 

Pequeno desabafo

Eu sei que toda dor é passageira, mas ultimamente está tudo tão difícil, tão complicado, estressante e só piora. Minha mãe, coitada, até tenta facilitar minha vida, mas tenho duas irmãs super bacanas para dificultar tudo. E tenho que pedir à minha mãe pra não facilitar nada, senão gera uma ciumeira danada nas outras duas. Parece que minha infelicidade é proporcional à felicidade delas.

É, dor é coisa passageira. Depois vem o alívio. No momento, eu queria derramar aqui todas as minhas dores, mágoas, podres do passado, fantasmas do presente, medos do futuro, TUDO, TUDO, TUDO… E, depois, ir dormir descarregada, aliviada, para acordar renovada, em outro corpo, sendo outra pessoa, tendo outra personalidade, mais forte, independente e positiva.

Sinto muita falta de ter alguém pra cuidar de mim, ter um ombro onde me apoiar, um colo pra chorar horas e horas, até tudo de ruim sumir e ficar só coisa boa. Era isso o que eu queria, porque agora eu só consigo sentir um ódio imenso de mim mesma, dos meus erros, da minha burrice, da minha ingenuidade, da minha rejeição para comigo mesma. Eu cansei de mim, quero ser outra pessoa, com outra história de vida, sem traumas, sem lembranças…

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/07/2011 em Uncategorized